Acupuntura é cada vez mais indicada no tratamento do Parkinson

C.T. Acupuntura - Parkinson

O Mal de Parkinson, uma das disfunções neurodegenerativas mais comuns enfrentadas pela população, causa um grande impacto na qualidade de vida e independência das pessoas. Embora o mecanismo causador da doença ainda não esteja plenamente esclarecido, sabe-se que diversas áreas cerebrais sofrem uma degeneração gradativa devido a um desequilíbrio na produção e liberação do neurotransmissor dopamina, gerando sintomas como o tremor de repouso, a rigidez e a lentidão dos movimentos.

Ainda sem tratamento definitivo, as pessoas que sofrem dessa disfunção procuram frequentemente os tratamentos complementares de saúde, sendo a acupuntura uma das práticas mais utilizada para o controle dos sintomas apresentados.

O Grupo de Pesquisa em Dor e Neurociência, da Universidade Kyung Hee, de Seul – República da Coréia descobriu novos mecanismos para justificar os efeitos benéficos da acupuntura no manejo da doença de Parkinson. O estudo foi realizado com 24 pessoas, das quais 12 eram saudáveis e 12 possuíam a doença. O estímulo de acupuntura era realizado com apenas uma agulha em um ponto localizado na região lateral do joelho. Foi realizada também a acupuntura falsa, na qual o paciente era induzido a pensar que recebia o estímulo da agulha da acupuntura, de forma a se avaliar o efeito placebo no tratamento. As respostas dos participantes do estudo foram captadas através de exames de ressonância magnética funcional, um exame utilizado para analisar em tempo real a atividade do sistema nervoso central.

Os resultados da pesquisa demonstraram que:

  • Os efeitos da acupuntura verdadeira foram mais significativos que os da acupuntura falsa, evidenciando que os efeitos nos pacientes que sofrem da Doença de Parkinson não derivam apenas do efeito placebo;
  • A acupuntura real estimulou de forma importante algumas das principais áreas cerebrais afetadas pelo Mal de Parkinson;
  • A acupuntura realizada em pessoas saudáveis modulou a função de áreas diferentes do sistema nervoso central em relação aos pacientes que sofrem do Mal de Parkinson, mesmo sendo mantido idêntico o estímulo de tratamento em ambos os grupos de tratamento.

Os orientais, precursores da teoria que fundamenta a acupuntura, sempre ressaltaram o caráter de equilíbrio que a terapia promove em nosso organismo. Esse efeito é novamente evidenciado, uma vez que os pacientes saudáveis obtiveram uma resposta diferente dos pacientes que sofrem do Mal de Parkinson ao receberem o mesmo protocolo de atendimento. Via de regra, devemos analisar a acupuntura e seus efeitos terapêuticos como promovedores do equilíbrio de nossas funções vitais, sendo uma forma de tratamento muito útil na prevenção e tratamento de disfunções diversas.

O Crefito5 recomenda que o paciente procure um profissional fisioterapeuta ou terapeuta ocupacional especializado em acupuntura e devidamente registrado no Conselho para iniciar o tratamento.

Fonte: Yeo S. et al. BMC Complementary and Alternative Medicine, setembro de 2014