Bate papo com o Crefito5 promoveu espaço de divulgação cultural e artística

IMG_6540

Na última sexta-feira (11), aconteceu o último Bate Papo com o Crefito5 de 2016 no Bar Cotiporã. O momento virou um grande encontro cultural entre fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que possuem uma veia artística e apresentaram seu trabalho para os participantes.

O objetivo deste encontro foi promover o trabalho dos profissionais que exercem alguma atividade extra além da fisioterapia ou da terapia ocupacional.

A presidente da ACTORGS, Vera Lucy Barcellos, falou sobre a importância de termos alguma atividade extra que nos traga satisfação e nos permita relaxar do estresse a que estamos expostos no dia a dia.

Para iniciar as apresentações, foi convidada a fisioterapeuta Ana Paula Portillo, que atua como voluntária na ONG Evolurindo e utiliza o palhaço para falar sobre temas “proibidos” como a morte. Ana Paula falou sobre como iniciou o trabalho e como nasceu a Dra. Eugênia, personagem que utiliza para se aproximar dos idosos com quem trabalha.

Como atrações musicais, a terapeuta ocupacional Fernanda Oliveira iniciou com voz e violão. Ela contou que é muito tímida e que achou a proposta do evento, de promover um contato menos formal com o Conselho, muito legal. Logo após, o presidente do Crefito5, Fernando Prati, falou sobre sua história com o sax e apresentou um pouco da sua música. A música tradicionalista ficou por conta do fisioterapeuta Renan Leal que tocou algumas músicas e emocionou o público. “É muito legal ter essa oportunidade de apresentar o nosso ‘outro lado’ e conhecer o ‘outro lado’ dos colegas também!”, afirmou.

O patchwork da fisioterapeuta Adriana Prati esteve exposto durante o evento e ela falou sobre sua paixão pelo artesanato e como isso passou de hobby para um possível negócio. Hoje ela atende alguns pacientes e, no restante do tempo, se dedica às máquinas de costura.

O médico neurocirurgião, Guido Cardoso Anicet, participou pela primeira vez do evento e ficou muito feliz com a proposta. “É muito importante que tenhamos atividades extras, fora da nossa profissão, um hobby que nos dê prazer. Aprender coisas novas aumenta a durabilidade do nosso cérebro”, completou.

A fisioterapeuta Daiane Fetzner esteve presente em todos os Bate Papos de 2016 e parabenizou o Conselho pela ideia e pelas iniciativas desenvolvidas que trazem o profissional para mais perto do Conselho.

O evento é realizado pela Comissão do Jovem Profissional, em parceria com a Comissão de Comunicação do Conselho. Para a coordenadora da Comissão do Jovem Profissional, a vice-presidente, Lenise Hetzel, desde que foi idealizado, o Bate Papo com o Crefito5 está atingindo seu objetivo de aproximar o Conselho dos profissionais e da sociedade de uma maneira mais humana e menos formal. “A nossa intenção desde o início é trazer esse lado mais afetivo, o nosso dia a dia é bastante pesado e esses momentos são pensados para aproximar o Conselho, os profissionais e a sociedade”, encerrou.