Campanha promove Terapia Ocupacional na região sul do Estado

Terapiaocupacional_logo

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 5ª Região está promovendo, nos próximos três meses, uma campanha institucional que busca a promoção da Terapia Ocupacional na região sul do Rio Grande do Sul. Esta demanda foi encaminhada pelos profissionais terapeutas ocupacionais da região durante uma palestra do Conselho na cidade de Pelotas.

Para colocar a campanha na rua, foram publicados anúncios nos jornais Agora (Rio Grande), Diário Popular (Pelotas) e Minuano (Bagé), afirmando e alertando que os profissionais terapeutas ocupacionais devem fazer parte das equipes de clínicas geriátricas, hospitais, CAPS e outros estabelecimentos de saúde. No anúncio publicado também constam as competências desses profissionais, para que não restem dúvidas sobre o que este pode fazer durante os atendimentos.

Além dos jornais, o Conselho está com um espaço no programa ATL Grenal da rádio Atlântida Zona Sul, das 11h às 12h, onde promove as atividades desenvolvidas pelos profissionais de terapia ocupacional junto à população.

O Departamento de Fiscalização do Crefito5 também esteve na cidade durante a semana de 6 a 10 de junho para reforçar as ações na cidade. Foram fiscalizadas mais de 40 instituições, incluindo CAPS, hospitais, instituições de longa permanência de idosos e clínicas de terapia ocupacional, entre outros. Os fiscais do Conselho fizeram um levantamento da situação da profissão no município de Pelotas e verificaram locais de realização de estágios de terapia ocupacional.

No próximo dia 2 de julho, o presidente do Crefito5 estará novamente em Pelotas para conversar com os terapeutas ocupacionais da região. O encontro será no Hotel Palace Curi (Rua General Osório, 719) às 9h.

“Nossa preocupação é atender às demandas encaminhadas pelos profissionais ao Crefito5. Identificamos uma carência muito grande de terapeutas ocupacionais na região sul do Estado. Prontamente definimos uma estratégia para promover a profissão e aproximar os profissionais da população”, afirmou o presidente do Crefito5, Fernando Prati.