Crefito5 leva o evento “Me formei. E agora?” para os profissionais de Caxias do Sul

12

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 5ª Região recebeu no dia 27 de agosto, sábado, os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais recém-formados da cidade de Caxias do Sul e região. O evento aconteceu no Hotel Personal Royal e contou com a participação e organização da Comissão do Jovem Profissional, composta pela terapeuta ocupacional Ana Adorian e pelo fisioterapeuta Tarciso Santos.

O objetivo do evento é aproximar os profissionais recém-formados do Conselho, levando algumas informações necessárias para o início da caminhada na profissão.

A primeira palestra abordou o tema marketing pessoal e abordou o cuidado que os profissionais devem ter ao perceber que são uma marca que será comprada e vendida. “Se reinventar será necessário durante toda a vida profissional, é preciso identificar maneiras de criar um diferencial diante de seus concorrentes analisando as oportunidades, forças, fraquezas e ameaças”, afirmou o administrador Daniel Detânico.

Após, foram apresentados pela relações públicas do Conselho, Fernanda Campos, os meios de comunicação do Crefito5, onde e como a instituição está inserida nas mídias, eventos promovidos para os profissionais e campanhas institucionais.

O presidente do Crefito5, Fernando Prati, falou para os jovens profissionais sobre autonomia e valorização. Prati convocou os profissionais a se apoderarem de suas competências e praticá-las diariamente. “Nós, profissionais, estamos amparados pela legislação para solicitar exames, realizar laudos e realizar diversos procedimentos e técnicas. É preciso defender essas funções!”, completou.

Na palestra que dá nome ao evento, “Me formei. E agora?”, ministrada pelos colaboradores do Crefito5, Larissa Nichele, Arcenio Sattler Júnior, Francis Dalan e Leomar Lavratti, foram esclarecidas dúvidas sobre legislação, prontuários, solicitação de exames complementares, responsabilidade técnica, publicidade, entre outras. Além disso, foi feita uma apresentação do funcionamento e da atuação do Conselho no Rio Grande do Sul.

Para encerrar a manhã, foram convidados dois jovens profissionais que já estão atuando na área, a fisioterapeuta Luana Bianchini, a terapeuta ocupacional Valeska Pegoraro, e a terapeuta ocupacional Carolina Py Castro, profissional com mais experiência de profissão.

Luana Bianchini se formou no mês passado, é encantada pela profissão e diz que precisa ter “a mente aberta” para o mercado de trabalho, pois a entrada é difícil. Atualmente ela trabalha em uma clínica com uma colega. “Apesar das dificuldades, precisamos acreditar e não perder os sonhos. Existe espaço para todos nós atuarmos”, finalizou.

Formada há um ano, Valeska Pegoraro disse que no resultado de um teste vocacional a profissão apontada foi Terapia Ocupacional. Desde então ficou apaixonada pelo curso. Já atuou com atendimentos domiciliares, criou um projeto para inclusão de pessoas com deficiência na escola e também atua no SUAS com idosos. “Nunca tive dúvidas da minha escolha. Terapia Ocupacional pra mim é mais que uma profissão, é uma paixão!”.

Carol Py Castro, formada há 12 anos, iniciou a carreira de terapeuta ocupacional com estágios na saúde mental e apaixonou-se pela área de neurologia. Trabalhou com inclusão e tecnologia assistiva e, em 2010, iniciou a trajetória acadêmica. “Hoje, tenho muito orgulho e satisfação de poder contribuir com a formação de novos profissionais dessa profissão”, encerrou.

Os profissionais participantes do evento receberam um cartão de boas vindas com os seguintes dizeres: “Desejamos que a sua carreira profissional seja repleta de sucesso e realizações. Conte sempre com o Crefito5 na sua trajetória”.

Também estiveram presentes no evento a vice-presidente do Crefito5, Lenise Hetzel; a conselheira, Rosemeri Suzin; o membro da Comissão de Interiorização, Betinho Fernandes; a fisioterapeuta, Tatiane Frizzo; e o Vereador Guila.