Dia do Fisioterapeuta e do Terapeuta Ocupacional foi tema de programa na Rádio Pampa

IMG_1976

O presidente do Crefito5, Fernando Prati, participou na tarde de ontem (13) do programa de rádio Pampa na Tarde, apresentado pelo jornalista Gustavo Victorino. Entre outros assuntos, foi abordado o dia 13 de outubro, quando se comemora o Dia do Fisioterapeuta e do Terapeuta Ocupacional, bem como a importância das duas profissões para a área da saúde. Também participaram do programa o deputado estadual Maurício Dziedricki e a psicóloga Andrea Beregarai.

Fernando Prati falou sobre a normativa da ANS que obriga os planos de saúde a pagarem as consultas com fisioterapeuta e com terapeuta ocupacional sem a necessidade de consulta prévia com outro profissional e que está sendo descumprida por alguns planos. “Essa é uma luta das nossas profissões. É importante que a população saiba que pode buscar diretamente seu fisioterapeuta e seu terapeuta ocupacional de confiança para indicar o tratamento que deve ser adotado”, afirmou o presidente.

Outro assunto abordado foi o Ato Médico, projeto de lei que causou polêmica e discussões entre diversas profissões. O deputado Maurício defendeu que o projeto colocou as profissões umas contra as outras e que isso não é saudável pois cada uma tem o seu espaço e a sua área de atuação. “É preciso usar o diálogo para legislar. Não se pode lançar um projeto de lei sem ouvir as partes envolvidas, isso é legislar por interesses próprios. Além do mais, cada profissional é formado para atuar em uma determinada área, é preciso haver respeito”, completou o deputado.

O presidente do Crefito5 falou ainda sobre o papel do Conselho e esclareceu que, além de representar as duas profissões, o Conselho tem a missão de defender a sociedade de profissionais desqualificados. Quando questionado sobre o que faz o terapeuta ocupacional, Fernando Prati ressaltou a importância da terapia ocupacional na recuperação funcional do paciente nos pequenos atos do dia a dia que podem ser prejudicados, seja por um acidente ou mesmo pela idade avançada. “Uma pessoa que perde um membro em um acidente ou que começa a sentir os efeitos da idade precisa de um acompanhamento profissional qualificado para aprender a adaptar o seu dia a dia a uma nova condição de vida. Esse profissional é o terapeuta ocupacional”, justificou.

O jornalista Gustavo Victorino abordou a importância dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais como profissionais essenciais na recuperação funcional prejudicada por doenças, acidentes e outros fatores. O presidente do Crefito5 alertou ainda sobre algumas coisas que estão presentes diariamente na rotina e que podem, a longo prazo, prejudicar a saúde dos jovens, como a má postura, o ambiente e o mobiliário com ergonomia insalubre. “A maioria dos jovens de hoje sofrerá as consequências do mundo moderno. Muitos deles já sentem dores resultantes disso. É preciso trabalhar na prevenção e nisso, o fisioterapeuta e o terapeuta ocupacionais são profissionais que podem ajudar. Muitas vezes uma mudança simples na postura faz uma grande diferença daqui alguns anos. Outro fator importante para a prevenção é a prática de exercícios físicos como forma de compensar as horas em frente ao computador ou mexendo no celular”, completou.

Para encerrar, o presidente do Crefito5, Fernando Prati, saudou os colegas fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. “Quero transmitir o meu abraço para os colegas que lutam diariamente por melhores condições de trabalho e lembrá-los que o Conselho está à disposição para ouvir cada demanda e lutar ao lado das causas que nos unem”, finalizou.