Invenção promete melhorar a postura e prevenir dor nas costas

Diversos estudos na literatura científica comprovam a relação entre a má postura e a dor nas costas. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 80% das pessoas sentem ou vão sentir incômodo na coluna vertebral em algum momento da vida.

Pensando nisso, o israelense Oded Cohen desenvolveu um dispositivo que promete ajudar na correção postural. Chamado de ‘UpRight’, o aparato de 30 gramas usa diversos sensores para identificar quando a pessoa sai da posição correta e vibra suavemente para avisá-la. Ele é fixado na parte inferior das costas por uma fita adesiva hipoalergênica e pode ser recarregado via USB.

Cohen diz que, quando era pequeno, sua mãe sempre o alertava para se sentar e se levantar de maneira correta. Para ele, o excesso de horas dedicadas ao computador, smartphones e videogames é inimigo da coluna. Se o produto será economicamente viável, ainda não se pode afirmar, mas para o fisioterapeuta e presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 4ª Região (CREFITO-4), Anderson Luís Coelho, a ideia é interessante. “Parte do princípio de que um estímulo sensorial (vibração) alerte o indivíduo sobre sua postura incorreta e, na sequência, provoca uma resposta motora voluntária para o policiamento da postura”, afirma.

O fisioterapeuta concorda que a tecnologia tem contribuído para hábitos sedentários na população e, por consequência, na adoção de posturas incorretas. No entanto, tratá-la como a grande vilã significa desconsiderar que os problemas posturais têm causas multifatoriais e são influenciados por fatores intrínsecos e extrínsecos. Entre eles, o fisioterapeuta cita o transporte inadequado de cargas, gestos laborais incorretos incluindo rotações e inclinações da coluna, permanência na posição sentada e estática por longos períodos de tempo, processos degenerativos e reumatológicos, posição de dormir ou mobiliário inadequados.

A regra de ouro continua a mesma. Independentemente de a má postura estar desencadeando dor, consultar um especialista é a alternativa mais segura. Atualmente, existem diversos métodos e recursos terapêuticos com evidências científicas para o tratamento das disfunções e desequilíbrios posturais.

Fonte: Saúde Plena
Edição Assessoria de Comunicação