O que queremos e para onde vamos

Fernando Prati

Nosso trabalho tem recebido muitas sugestões, críticas, elogios e outras contribuições. É difícil conduzir um projeto que apresenta muitas variáveis ao longo do caminho. Não nos furtamos em assumir este compromisso, em assumir as responsabilidades mesmo reconhecendo alguns limites que não nos impõem qualquer receio.

O Crefito5 vem tentando maior aproximação de seus profissionais por entender que nosso projeto deve caminhar com a participação de todos e não apenas de uma diretoria ou de um plenário.

Temos atendido a todas as chamadas dos colegas para reuniões nas cidades e encaminhado de forma satisfatória as soluções, pois no cumprimento do seu papel frente aos profissionais o Crefito5 tem insistido cada vez mais na fiscalização, agregando ações que mesmo não sendo de sua competência entende que deve proceder.

Instituímos em Portaria um percentual para auxilio às associações em seus projetos, iniciamos um programa de divulgação das profissões de fisioterapeuta e de terapeuta ocupacional na rádio Itapema e neste mês de abril, após pesquisa entre os profissionais, estaremos ampliando esta divulgação em outros meios de comunicação, em outras emissoras.

Estamos trabalhando junto ao Ministério Público para o fiel cumprimento da RDC7 que obriga as UTIs a terem fisioterapeuta especialista na coordenação em três turnos, sendo que em breve estaremos debatendo a necessidade do quarto turno.

A Comissão de Educação apresentará em breve o projeto de curso sobre gestão que será ofertado a todos os profissionais em vários municípios sem qualquer custo.

Já estamos divulgando os convênios com empresas e outros que oferecem descontos diferenciados aos fisioterapeutas e aos terapeutas ocupacionais e a cada dia ampliamos esta oferta, seja com empresas de equipamentos, seguros em geral, planos de saúde, universidades e outros.

Estamos estimulando a produção cultural que vai oportunizar aos colegas mostrarem seus trabalhos em eventos promovidos pelo Conselho ou por entidades associativas.

No mês passado apresentamos aos colegas como é administrada a receita das anuidades. Mesmo com a discordância de alguns, entendemos que o dinheiro público deve ser gasto com o que chamamos de coisa pública dentro das atribuições e competências da Autarquia. Temos a responsabilidade de cotidianamente apresentar as contas ao Tribunal de Contas da União e cada um poderá ver em nosso site essas mesmas contas clicando no link “transparência”.

Revertemos situações de colegas que se organizaram em torno de problemas comuns e com a presença do Crefito5, seus diretores e assessores jurídicos, conseguimos reverter muito o quadro lamentável.

Não temos a competência de sentar à mesa de negociação de valores com os planos de saúde, mas podemos orientar nossos colegas, e assim o fazemos, para que possam ter maiores subsídios quando do enfrentamento destas demandas.

Estamos iniciando o programa de capacitação de nossos funcionários, fiscais, delegados e todos aqueles que trabalham no Crefito5 para que possam cada vez mais, atender as demandas dos fisioterapeutas e dos terapeutas ocupacionais com eficiência.

Instituímos nossa revista de forma digital o que veio a economizar um valor significativo para que pudéssemos agora investir em mídia radiofônica e escrita e perseguindo nosso projeto de canal fechado onde vários programas serão feitos e veiculados em nosso site, apresentando entrevistas, palestras, debates e outras matérias de interesse coletivo.

Estamos debatendo em Plenária o projeto de piso salarial no RS que em breve será protocolado na Assembleia Legislativa para que possamos ter uma referência nas relações de trabalho.

Estamos atentos às relações de trabalho informais e questionamos as mesmas por entendermos que a legislação deve ser cumprida e que o empresário, mesmo sofrendo a hostilidade do mercado possa cumprir dignamente esta legislação não permitindo que seus colegas sofram pela subtração de seus direitos.

O programa jovem fisioterapeuta e jovem terapeuta ocupacional será lançado ainda neste semestre. Este programa vai trazer aos novos profissionais informações objetivas, necessárias a importantes para o inicio de suas carreiras.

Estamos nos aproximando mais das Universidades no sentido de oferecer nossa estrutura para dialogar com os acadêmicos nas diversas disciplinas. Cada Universidade é livre para aceitar ou não, mas entendemos que quanto mais o Crefito5 participar sem qualquer interferência no desenvolvimento da vida acadêmica, mais ganhos todos terão, principalmente no que diz respeito ao conhecimento da legislação, das responsabilidades e da política Institucional.

Conclamamos a todos(as) que venham participar deste projeto que vai, em breve tempo, reverter as dificuldades apontadas pelos colegas. O processo é lento para aqueles que desejam o imediatismo, mas para aqueles que participam, que colaboram, tudo o que está sendo feito afetará de forma positiva a ampliação do mercado de trabalho, as relações de emprego, os honorários e o reconhecimento social.

Peço a você, o voto de confiança para que possamos trabalhar com o seu apoio e a sua participação. Desta forma seremos vitoriosos.

Fernando Prati
Presidente