Piso salarial estadual para fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais é pauta de reunião com a Casa Civil

Casa civil

O presidente do Crefito5, Fernando Prati, e o procurador jurídico, Augusto Luvison, foram recebidos no final da tarde de ontem (25) pelo secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco, para discutir o andamento do projeto que define o piso salarial estadual para fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

O Projeto de Lei proposto pelo Crefito5 foi apresentado inicialmente para a deputada estadual Any Ortiz. A deputada sugeriu que os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais fossem incluídos na Lei Estadual nº 14.653/14, que estabelece faixas salariais para diversas categorias. Para isso foi realizada em dezembro de 2015 uma reunião com o Secretário Estadual de Planejamento e Desenvolvimento da época, Cristiano Tatsch. Após diversas mudanças no governo, a pauta foi encaminhada para a Casa Civil.

O presidente do Crefito5 fez um resgate de todo o andamento do processo para o secretário e ressaltou que, mesmo essa não sendo uma competência do Conselho, a Gestão Aproximar resolveu assumir essa luta para garantir minimamente que os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais do Rio Grande do Sul exerçam suas atividades com dignidade.

Prati falou ainda sobre a importância desses profissionais na saúde e apresentou alguns dos projetos que estão sendo desenvolvidos em parceria com prefeituras e universidades. Também ressaltou a atuação do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional na primeira abordagem dentro de postos de saúde e hospitais que, comprovadamente, reduz os custos em saúde para o governo.

O secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco, comprometeu-se em analisar o projeto e fazer um estudo aprofundado da viabilidade da proposta para depois levar o assunto para discussão novamente.